terça-feira, 19 de janeiro de 2016

Galeria dos Mártires - Celso Daniel

CELSO AUGUSTO DANIEL
Prefeito do Povo
SANTO ANDRÉ-SP * 20/01/2002

Celso Daniel, nascido em 16 de abril de 1951, na cidade de Santo André, estava divorciado e tinha no basquetebol um de seus hobbies. Nas horas vagas, era jogador da equipe de veteranos da Pirelli.

Prefeito de Santo André por oito anos, foi reeleito com 70,13% em 1999. Celso havia cumprido mandato na prefeitura de 1989 a 1992, de 1997 a 2000 e de janeiro de 2001 até a fatídica noite em que foi sequestrado na cidade de São Paulo.

Sua competência administrativa e política era evidente em sua carreira acadêmica: mestre em administração pela Fundação Getúlio Vargas (FGV-SP) e doutorando em Ciências Políticas pela Pontifícia Universidade Católica (PUC) de São Paulo, Celso Daniel era professor de Economia na PUC e no departamento de Ciências Sociais da FGV. O prefeito se formou engenheiro civil pela Escola de Engenharia Mauá, em 1973.

Um dos fundadores do PT em Santo André, Celso Daniel lançou-se na política em 1982, concorrendo à Prefeitura da cidade, quando foi derrotado por Newton Brandão. Foi o próprio Newton Brandão que Celso derrotou em 1989, conseguindo sua primeira eleição para o Executivo andreense com 173 mil votos.

Em 1994 foi à Câmara dos Deputados, eleito com 97 mil votos. Durante seu mandato, atuou na Comissão de Reforma Tributária e Fiscal da Câmara. Mas ele deixou o Legislativo dois anos depois, para voltar à Prefeitura de Santo André, aclamado por 205 mil eleitores.

Celso Daniel representou Santo André e o Brasil em junho de 2001 na Conferência Mundial Istambul+5, promovido pelo Programa Habitat das Nações Unidas. O prefeito do ABC foi o único a expor uma experiência brasileira no congresso e um dos quatro escolhidos entre experiências da América Latina. Ele também era diretor-geral da Agência de Desenvolvimento Econômico do Grande ABC e fundador do Consórcio Intermunicipal do Grande ABC, composto pelos sete prefeitos da região. Celso Daniel presidiu o Consórcio nos anos de 1991, 1992 e 1997.

Recebeu, como prefeito de Santo André, as seguintes premiações: "Projeto Criança" da Fundação Abrinq pelo trabalho Andrezinho Cidadão em 1999 (finalista); pela Fundação Getúlio Vargas/Fundação Ford os prêmios: Gestão Pública e Cidadania, em 1999 pelo Programa de Modernização Administrativa e em 2000 pelo Programa Integrado de Inclusão Social (destaque) e pelo trabalho de Coleta Seletiva (finalista).

O corpo do prefeito de Santo André, Celso Daniel, foi encontrado no dia 20 de janeiro de 2002 na Estrada das Cachoeiras, no Bairro do Carmo, em Juquitiba, na grande São Paulo. Celso Daniel foi assassinado com oito tiros — três na cabeça e cinco nas costas. Segundo a perícia, o prefeito foi morto por volta das 22h de sábado (19).

O prefeito foi sequestrado na sexta-feira (18), por volta das 23h, quando saía, na companhia de um amigo, de uma churrascaria na alameda Santos, na Zona Sul de São Paulo. Celso estava no banco do passageiro quando a Pajero blindada do empresário Sérgio Gomes da Silva foi abordada por uma Blazer preta e um Tempra branco, próximo à rodovia Anchieta. O carro foi fechado por várias vezes, inclusive batendo na lateral, e foi alvo de tiros, que atingiram o pneu traseiro do lado direito e três vidros do carro.

Celso Augusto Daniel foi assassinado aos 50 anos, tendo sua trajetória política e pessoal encerrada no auge, quando poderia vir a compor o governo do presidente Lula. Celso era coordenador da elaboração do programa de governo de Lula.


http://amigoscelsodaniel.blogspot.com.br/2007/09/biografia.html

Nenhum comentário:

Postar um comentário