terça-feira, 19 de janeiro de 2016

Galeria dos Mártires - Amílcar Cabral

AMÍLCAR CABRAL
Libertador do Povo Caboverdiano
CABO VERDE * 20/01/1973

Amílcar Cabral nasceu na Guiné Bissau (Bafatá) em 1924, e mudou-se para Cabo Verde ainda muito jovem. Estudou no Mindelo, S. Vicente. Viajou para Portugal nos anos 40 para fazer um curso, regressou para Bissau e com outros companheiros fundou o Partido Africano para a Independência da Guiné e Cabo Verde - PAIGC. 

Cabral viria a ser brutalmente assassinado em Conacri por dois membros do seu partido a 20 de Janeiro de 1973.

Cabral já dizia: “Se alguém me há de fazer mal, é quem está aqui entre nós. Ninguém mais pode estragar o PAIGC, só nós próprios”.

Cabral amava Cabo Verde e África. Orgulhava-se em ser “Homem Africano” e dizia: “Alguns esquecendo ou ignorando como os Caboverdianos foram formados, pensam que Cabo Verde não é África por causa dos seus muitos mestiços. Não sabem que, por exemplo, na África do Sul, existem mais mestiço do que Cabo Verde, Angola, e Moçambique juntos… mesmo que Cabo Verde possuísse uma maioria da população branca não deixaria de ser Africanos.”

Amílcar Cabral é sem dúvida a figura maior na luta pela liberdade do povo caboverdiano.

20 de Janeiro de 1973, um dia histórico para Cabo Verde, um dia para recordar a luta de Cabral, pela liberdade do nosso País.

No dia do aniversário da morte de Cabral, é também comemorado a memória de todos aqueles que lutaram, e deram as suas vidas pela independência de Cabo Verde.

Dois anos depois a sua morte, Cabo Verde viria a ser independente, graças a luta e o esforço de Cabral.

“Eu jurei a mim mesmo que tenho que dar toda minha vida, toda minha energia, toda minha coragem, toda a capacidade que posso ter como homem, até ao dia em que morrer, ao serviço do meu Povo na Guiné e Cabo Verde. Dar minha contribuição da medida do possível ao serviço da causa da humanidade para a vida do povo se tornar melhor no mundo. Este é o meu trabalho”.

Texto elaborado por Tonny, da Irmandade dos Mártires da Caminhada.

Nenhum comentário:

Postar um comentário