Postagens

Galeria dos Mártires - Florinda Soriano Muñoz "Mamá Tingó"

Imagem
FLORINDA SORIANO MUÑOZ “MAMÁ TINGÓ” Camponesa Negra Militante REPÚBLICA DOMINICANA * 01/11/1974
Memória dos 45 anos de seu Martírio.
É a singular e muito querida “MamáTingó”. Negra, camponesa analfabeta, mãe de nove filhos e dirigente da Federação de Ligas Agrárias Cristãs. Profundamente religiosa, Tingó peregrina todos os anos ao “Santo Cerro”, cantando salves a Nossa Senhora. 
Líder muito estimada na Federação, esteio da coragem de seus companheiros e companheiras, MamáTingó nega-se a entregar as terras de Hato Viejo, Yamasa, cobiçadas pelo latifúndio: “Para tirar-me as terras, primeiro terão que tirar a vida!”
Diante de seu cadáver venerado, o povo exclama, renovando o compromisso: “Caiu a mamãe de todos... O sangue de Tingó será fecundo; será a melhor semente que ela semeou em Hato Viejo.
Texto retirado da Galeria dos Mártires, no Santuário de Ribeirão Cascalheira, MT.

Galeria dos Mártires - Dorcelina de Oliveira Folador

Imagem
DORCELINA DE OLIVEIRA FOLADOR Prefeita e Mártir do Povo MUNDO NOVO-MS * 30/10/1999
Memória de 20 anos de seu Martírio.
Dorcelina nasceu no Paraná, em 1963 e foi assassinada em Mundo Novo, MS, com apenas 36 anos de idade, na varanda de sua casa, no dia 30 de outubro de 1999.
Dorcelina iniciou sua luta social na pastoral da juventude, nas comunidades eclesiais de base, na pastoral da terra e na pastoral familiar, foi líder do Movimento Sem Terra, militante do PT, e prefeita do povo no mais autêntico sentido da palavra. Símbolo da resistência contra a corrupção, amante da natureza, lutadora pela reforma agrária. 
Irradiava coragem e esperança. Eleita prefeita numa vitória popular que enfrentou as ameaças do latifúndio e do narcotráfico, mereceu mais de 80% de aprovação popular.
Tem sido definida como eficientíssima “deficiente (pela poliomielite), mãe militante da vida e da ética, alegre e intensa, autodidata, artista plástica, educadora, verdadeira, solidária, cristã”. Recebeu o prêmio Marçal …

Galeria dos Mártires - Santo Dias da Silva

Imagem
SANTO DIAS DA SILVA
Militante da Pastoral Operária SÃO PAULO-SP * 30/10/1979
Memória dos 40 anos de seu Martírio.
Santo Dias da Silva, de origem camponesa, migrante na periferia da grande cidade, operário metalúrgico, sindicalista, membro da Pastoral Operária de São Paulo e ministro da Eucaristia, Santo soube juntar uma crescente consciência de classe na luta operária, com uma fé cristã vivida coerentemente e publicamente. 
A polícia o assassinou à queima roupa enquanto integrava um piquete de greve diante de Fábrica Silvania e impedia que um colega fosse detido. 
Seu corpo, envolto na bandeira do Sindicato dos Metalúrgicos, percorreu as ruas de São Paulo, acompanhado por mais de cem mil pessoas, que agitavam ramos de palmeira e gritavam unânimes: “Companheiro Santo, você está presente!”.
Palavras do Santo:
" Eu, dentro da minha concepção de porquê viver, acho que a gente vive para transformar alguma coisa; quer dizer, ter uma atuação num processo de transformação da vida".
Texto ret…

Galeria dos Mártires - Dom Christophe Munzihirwa

Imagem
Dom CHRISTOPHE MUNZIHIRWA
Mártir da Esperança e da Justiça
CONGO * 29/10/1996
Memória dos 23 anos de seu Martírio.
Christophe Munzihirwa, arcebispo de Bukavu, mártir da justiça. Pastor que soube denunciar com lucidez e valentia a injustiça da guerra e das divisões étnicas que muitos – de dentro e de fora da África promoviam por interesses obscuros. Costumava dizer que “a melhor forma de chorar um morto é trabalhar seu campo”.
Em 29 de outubro de 1996, Christophe Munzihirwa, foi morto por um grupo militar de Ruanda. Ele pagou com o próprio sangue seu compromisso corajoso com a paz e a liberdade. Pagou com sua própria vida seu impulso determinado pela verdade e a justiça.

Lembrando monsenhor Christophe Munzihirwa hoje, não é só lembrar a figura de um autêntico testemunho da Igreja de Congo, mártir por defender os pobres, mas também para destacar seu compromisso cristão de ser testemunha da Testemunha Fiel, o Mártir Jesus. Assumindo suas causas e consequências.
Em sua defesa apaixonada dos dire…

Galeria dos Mártires - Valmir Rodrigues de Souza

Imagem
VALMIR RODRIGUES DE SOUZA Mártir do Trabalho Infantil BARREIRAS-BA * 29/10/1991
Memória dos 28 anos de seu Martírio.
Valmir Rodrigues de Souza, menino de 8 anos que trabalhava para o fazendeiro "Toinho Chorenga", que o espancou porque uma roda do carro de bois em que trabalhava ficou presa num buraco.
Valmir morreu no Hospital Regional de Barreiras-BA, em consequência das lesões, no dia 29 de outubro de 1991.
É símbolo de todas as crianças vitimas do trabalho infantil e da violência no campo.
Entre nós existe um empenho em não chorar Sobre o teu nome, Valmir. Porque lágrima, Já o sabiá espalhou como semente, por todos os lados.
Foste uma criança muda, um testemunho Caído antes que a noite corroesse o céu com azedumes. Antes que a dor nascesse como um susto mais profundo Semelhante ao trovão que te feriu a carne E que todos escutamos enraivecidos.
Maldito seja o homem e o sistema Que te levaram ao trabalho imaturo, antes do brinquedo. Maldito o homem e a covardia Que te roubaram a fantasia e o…

Galeria dos Mártires - Massacre de El Amparo

Imagem
MASSACRE DE EL AMPARO 14 Pescadores Mártires VENEZUELA * 29/10/1989
Memória dos 30 anos do Martírio.
El Amparo é um povoado à beira do rio Arauca, no estado de Apure, na Venezuela. 
Os 14 pescadores, José Indalecio Guerrero,Rigo José Araújo, Júlio Pastor Caballos, Carlos Antonio Eregua, Arín Maldonado Ovadias, Moisés Antonio Blanco, Luís Alfredo Berríos, Emetrio Mariano Vivas, Rafael Magín Moreno, Pedro Indalecio Mosqueda, José Mariano Torrealba, José Ramón Puerta Garcioa, José Gregório Torrealba e Justo Arcenio Mercado, defensores da pesca popular, e que viviam do trabalho diário da pesca foram atacados com armas de guerra, numa emboscada montada por policiais e militares.
Os executores do massacre pertenciam ao comando especial 'José Antonio Páes', corpo de elite do exército venezuelano.
Ficaram as viúvas e os cinquenta órfãos dos pescadores assassinados. 
Texto retirado da Galeria dos Mártires, no Santuário de Ribeirão Cascalheira, MT

Galeria dos Mártires - Manuel Chin Sooj e Companheiros

Imagem
MANUEL CHIN SOOJ e COMPANHEIROS Catequistas e Mártires GUATEMALA * 29/10/1987
Memória dos 32 anos de Martírio.
Manuel Chin Sooj e companheiros, camponeses e catequistas mártires na Guatemala.
Foram sequestrados no dia 29 de outubro de 1987, porém, somente Manuel é encontrado morto. Sua família reconheceu seu corpo, com sinais de horríveis torturas no Hospital do departamento de Mazatenango, Suchitepéquez. Os outros dois catequistas não foram encontrados. Todos os três eram membros de um movimento organizado pelo padre Andrés Girón, que lutavam pela terra para os milhares de camponeses.
Um ano depois, os bispos surpreendem a Guatemala, América Latina e do Terceiro Mundo com uma carta pastoral: "O GRITO DA TERRA".
A mensagem profética de denúncia da situação em que "sobrevive a maioria dos guatemaltecos em áreas rurais ... o camponês e o indígena vestido em trapos, doente, sujo e desprezado nos parece a coisa mais natural ... Não nos espanta ver crianças que vão cedo, ao lado do…