Postagens

Mostrando postagens de Maio, 2017

Galeria dos Mártires - Raimundo Ferreira Lima, "Gringo"

Imagem
RAIMUNDO FERREIRA LIMA, “GRINGO” Mártir da Reforma Agrária CONCEIÇÃO DO ARAGUAIA – PA * 29/05/1980
Raimundo, familiarmente apelidado de “Gringo”, 43 anos e pai de seis filhos, juntou a simpatia com a combatividade, uma fé cada vez mais consciente e consequente com a luta tenaz e organizada.
Agente de pastoral da diocese de Conceição do Araguaia e líder do Sindicato dos Trabalhadores Rurais. Foi sequestrado, com implicação da polícia e a mando do latifúndio, foi levado de madrugada aos arredores de Araguaína, torturado e morto à bala. Seu corpo apresentava sinais de golpes na cabeça e um braço fraturado.
A história de “Gringo” nada mais é que a própria história de seu povo, cujos direitos defendeu, como cristão e como sindicalista autêntico. Muitas vezes ameaçado de morte, jamais cedeu diante dessas ameaças. Verdadeiro líder, “sua combatividade e sua coragem eram nossa força, que crescerá com seu martírio”, afirma um de seus companheiros sindicalistas.
Mais de 3.000 pessoas assistiram aos fu…

Galeria dos Mártires - Massacre Coletivo de Panzós

Imagem
MASSACRE COLETIVO DE PANZÓS Mártires Indígenas Quichés GUATEMALA * 29/05/1978
A partir de 1976, diante da reorganização do Movimento Popular na Guatemala (América Central), o exército partiu para a ocupação militar sistemática de diferentes áreas do país. A repressão, que começara sendo seletiva, contra os lideres ou animadores, se generalizou, com caráter de verdadeiro genocídio, em sequestro, assassinatos, bombardeios, queimadas de roças e aldeias. E no dia 29 de maio de 1978 culminou com o MASSACRE COLETIVO DE PANZÓS.
Panzós é um povoado de índios Kekchi, fundamentalmente, no vale do rio Polochic, departamento ou estado de Alta Verapaz, a uns 200 quilômetros ao norte da capital guatemalteca.
Mais de 600 camponeses indígenas se reuniram, naquele 29 de maio, na praça de Panzós, respondendo a um chamado  do prefeito local e para reivindicarem as terras que lhes pertenciam, de tempos imemoriais, subitamente passadas às mãos dos latifundiário e militantes, por meio de todo tipo de manobras e…

Galeria dos Mártires - Adelino Ramos "Dinho"

Imagem
ADELINO RAMOS Mártir da Terra Livre PORTO VELHO-RO * 27/05/2011
Memória dos 6 anos de Martírio.

Adelino Ramos, 56 anos, dirigente camponês, agricultor, que participou da invasão da fazenda Santa Elina, palco do massacre de Corumbiara (RO), em agosto de 1995, foi assassinado na manhã de 27 de maio de 2011, no distrito de Vista Alegre do Abunã, em Porto Velho (RO), enquanto vendia verduras produzidas no acampamento onde vivia. Adelino estava acompanhado da esposa e duas filhas quando foi abordado e atingido com cinco tiros.
O homem atirou cinco vezes e continuou andando e se escondeu na mata quando a mulher de Adelino, identificada como Eliana, começou a gritar. Ela está sob proteção policial porque viu o assassino.
Em junho de 2010, durante reunião em Manaus (AM), Dinho chegou a denunciar ao ouvidor agrário nacional, Gercino Silva, sobre as ameaças de morte que sofria.
Era perseguido por latifundiários como um dos líderes do MCC. Ele morava no Assentamento Agroflorestal Curuquetê, em Lábrea, …

Galeria dos Mártires - José Claudio Ribeiro da Silva e Maria do Espírito Santo da Silva

Imagem
JOSÉ CLÁUDIO RIBEIRO DA SILVA e MARIA DO ESPÍRITO SANTO DA SILVA
Mártires e Heróis da Floresta
NOVA IPIXUNA-PA * 24/05/2011
Memória dos 6 anos do Martírio.
O casal de lideres extrativistas José Claudio Ribeiro da Silva e Maria do Espírito Santo da Silva foi executado na manhã de 24 de Maio de 2011 na cidade de Nova Ipixuna, no sudeste do Pará, cidade a 390 quilômetros de Belém.
A suspeita de Organizações Não Governamentais (ONG’s) e da família é que eles tenham sidos executados por madeireiros da região. José Cláudio era considerado sucessor de Chico Mendes, em referência ao líder dos seringueiros do Acre que foi morto em 1988 por sua defesa da Amazônia.
O casal saiu do Projeto de Assentamento Agroextrativista Praia Alta Piranheira, localizado a cerca de 50 quilômetros da sede do município de Nova Ipixuna, quando foi cercado em uma ponte por pistoleiros. Ali, eles foram executados a tiros.
José Claudio da Silva vinha recebendo ameaças de madeireiros da região desde 2008. Segundo informações …

Galeria dos Mártires - Irmã Irene Mc'Cormack, rsj e Companheiros

Imagem
IRMÃ IRENE MC'CORMACK e Companheiros
Mártires pela causa da Paz PERU * 21/05/1991
Memória dos 26 anos do Martírio
Irene Mc'Cormack afirmava ser uma menina vibrante, determinada e divertida. Foi educada pelas Irmãs de São José, em um colégio interno, em Santa Maria College, em Attadale Austrália Ocidental, onde ela disse ter desenvolvido seus dois grandes amores: servir a Deus e educar os jovens. Com a idade de 15, decidiu que queria ser freira. Ela se juntou às Irmãs de São José do Sagrado Coração em 1956 e passou alguns anos ensinando em áreas rurais da Austrália Ocidental
Após 30 anos de ensino em escolas australianas irmã Irene tomou a decisão de que queria servir os mais pobres e marginalizados, e seguiu em missão para o Peru em 1987 para uma obra missionária. O primeiro trabalho de Irene foi em El Pacifico, um subúrbio de baixa renda, em San Juan de Miraflores, Lima e Santa de Perola no Distrito de San Martín de Porres. Em 26 de junho de 1989, Irene continuou seu serviço missi…

Galeria dos Mártires - Chicão Xucuru

Imagem
CHICÃO XUCURU Mártir da Terra Indígena PESQUEIRA - PE * 20/05/1998
Chicão Xucuru (Francisco de Assis Araújo) foi vitima de uma emboscada de três pistoleiros do latifúndio, na manhã do dia 20 de maio de 1998. Já escapara de várias tocaias, de ataques planejados pelos fazendeiros.
Em 1995, a mando de fazendeiros, foi assassinado o advogado da Funai, Geraldo Rolim da Mota Filho, que prestava apoio jurídico ao povo Xucuru. 
Homem altivo e sereno, amável e inteligente, líder natural que sabia ouvir e orientar, Chicão tinha o poder que manava do reconhecimento e admiração do seu povo Xucuru. 
Grande líder da retomada das terras, sua perspectiva era recuperar a terra Xucuru invadida por 181 fazendas, cujos donos em boa parte são compadres e amigos do Marco Maciel, na ocasião vice-presidente da república.
Zenilda, a esposa de Chicão, seus filhos, seu povo, vêm retomando a herança, regada com sangue pelo destemido Chicão, e afirmando a identidade e os direitos do povo Xucuru.
“Para nós, a gente tem a …

Galeria dos Mártires - Manoel Luís da Silva

Imagem
MANOEL LUÍS DA SILVA Mártir da Terra SÃO MIGUEL DE TAIPU, PB * 19/05/1997
Manoel Luís da Silva, sem terra, assassinado por capangas a mando dos grande latifundiário.
O crime aconteceu em 19 de maio de 1997, quando alguns trabalhadores sem terra, ao voltarem de uma mercearia, nas proximidades do acampamento instalado na Fazenda Engenho Itaipu, sofreram uma emboscada preparada pelos acusados. 
Manoel Luiz da Silva foi assassinado com tiros de espingarda calibre 12 e o sem terra João Maximiniano da Silva foi ameaçado de morte. “Ele estava sob a mira das armas e depois de muito implorar, foi liberado pelos acusados”, detalhou o promotor de Justiça que acompanha há dez anos o caso, Aldenor de Medeiros Batista. 
Os acusados trabalhavam como capangas da Fazenda Taipú, área reivindicada pelos trabalhadores e trabalhadoras acampados na época – e onde hoje está localizado o assentamento Novo Taipú, conquistado pelos trabalhadores em 1998 -. O ex-proprietário da fazenda, Alcides Vieira, considerado pe…

Galeria dos Mártires - Héctor Gutiérrez e Zelmar Michelini

Imagem
HÉCTOR GUTIÉRREZ E ZELMAR MICHELINI Militantes Cristãos e Políticos URUGUAI * 18/05/1976
Héctor Gutiérrez e Zelmar Michelini, destacados políticos uruguaios e militantes cristãos, foram sequestrados em Buenos Aires, Argentina, por efetivos da polícia e do exército uruguaios. Seus cadáveres apareceram, no dia 22, com sinais de selvagens torturas e mutilações. 
Héctor era pai de cinco filhos, dirigente do Partido Nacional, várias vezes deputado e presidente da Câmara de Deputados. 
Zelmar tinha nove filhos e duas filhas suas foram sequestradas também. Dirigente universitário e líder sindical bancário, chegou a ser ministro da Cultura e ministro de Indústria e Comércio. 
Ambos, exilados em Buenos Aires por causa da repressão em seu país, denunciaram, integérrimos, até à morte, a violação dos Direitos Humanos, assim como lutaram toda sua vida pela justiça e liberdade de seu povo.
Galeria dos Mártires da Caminhada, Prelazia de São Félix do Araguaia.

Galeria dos Mártires - Tupac Amaru II

Imagem
TUPAC AMARU II Guerreiro Indígena PERU * 18/05/1781
É decapitado José Gabriel Condorcanqui, "Tupac Amaru II", militante dos direitos dos índios do Peru e da Bolívia. Depois de ter presenciado o enforcamento de sua mulher e dos mais próximos familiares e seguidores, foi amarrado pelos pés e pelas mãos a cavalos que dispararam em várias direções.
Túpac Amaru II, um descendente dos imperadores incas, liderou a maior rebelião indígena da história das Américas dos tempos coloniais. A sua insurreição contra o domínio espanhol colocou o seu nome entre os que tentaram, ao exemplo bem sucedido dos colonos norte-americanos, libertar as Américas da metrópole européia.
Texto elaborado por Tonny, da Irmandade dos Mártires da Caminhada.

Galeria dos Mártires - Pe. Carlos Gálvez Galindo

Imagem
Pe. CARLOS GÁLVEZ GALINDO Mártir da Fé GUATEMALA * 14/05/1981
A quinta-feira foi dia de mercado em Tecpán, Chimaltenango, na Guatemala, e de intenso trabalho para o Padre Carlos. 

Os camponeses aproveitaram para batizar seus filhos, se encontrar com o sacerdote, o qual, naquele mesmo dia, ao voltar para a casa de seus pais encontrou tudo em completa desordem. As portas e janelas arrombadas.
Ameaçaram-no, novamente, de morte se não saísse daquela aldeia. “Vou cumprir minha missão”, declarou ele dirigindo-se à Igreja onde ia realizar um batismo.
No meio do caminho gritaram-lhe: “Padre!” e, ao voltar-se, dispararam-lhe três tiros. Carlos caiu de bruços, ferido de morte, em meio aos camponeses que o cercaram chorando e rezando.
Depois, com seus trajes típicos, participaram da missa que sessenta sacerdotes e três bispos celebraram por Carlos, sacerdote guatemalteco de 51 anos, profundo conhecedor de seu povo — cujo idioma falava correntemente — comprometidos com ele até à morte para com ele ressu…