Postagens

Mostrando postagens de 2017

Galeria dos Mártires - Pe. Gabriel Maire

Imagem
Pe. GABRIEL MAIRE
Mártir pelas causas do povo VITÓRIA – ES * 23/12/1989
Gabriel Maire, sacerdote francês, já em sua pátria foi um batalhador como secretário geral do Movimento Popular do Cidadão do Mundo, contra o racismo, em favor dos países pobres, pelo desarmamento e a paz mundial. 
No Brasil engajou-se ativamente na Pastoral Operária, na CEB’s, na Pastoral da Juventude. Incentivou sempre a participação dos cristãos e cristãs na política, no sindicato e no movimento popular. 
“Precisa é lutar no dia a dia, de casa em casa: a vitória depende de nós”, dizia o “Gaby”. E já numa atitude de doação total confessou, sabendo-se ameaçado: “Prefiro morrer pela vida a viver pela morte”.
E foi assassinado pelos poderosos, num falso assalto.
Texto retirado da Galeria dos Mártires, no Santuário de Ribeirão Cascalheira, MT, Prelazia de São Félix do Araguaia.

Galeria dos Mártires - Massacre de Acteal

Imagem
MASSACRE DE ACTEAL
CHENALHÓ -  CHIAPAS MÉXICO *  22/12/1997
Memória dos 20 anos do Massacre.
No dia 22 de dezembro de 1997, grupos do partido oficialista mexicano PRI massacraram 45 indígenas Tzoziles, deslocados de Las Abejas e refugiados na comunidade de Acteal. 
Quando começaram os disparos encontravam-se eles na igreja fazendo oração. A Cruz Vermelha Mexicana identificou 45 cadáveres, dos quais 9 homens, 21 mulheres, 14 crianças e um bebê.
O grupo de Las Abejas faz praticamente as mesmas reivindicações dos Zapatistas, mesmo que não pela via armada.
O Massacre de Acteal, então, situa-se no contexto da tomada de consciência e de presença pública dos povos indígenas do México e particularmente de Chiapas.  Mais um ponto alto da Caminhada indígena, de sangue e de libertação, de toda a nossa Ameríndia.
Texto da Galeria dos Mártires, Prelazia de São Félix do Araguaia, MT.







Galeria dos Mártires - Chico Mendes

Imagem
CHICO MENDES Mártir da Floresta XAPURI - AC * 22/12/1988
“A história de Chico Mendes já é parte da história da Floresta Amazônica e seus povos. Ele tornou-se um marco de mobilização em favor da justiça social e da preservação da natureza. Como a porunga que ilumina as estradas de seringa na mata, Chico apontou novos caminhos para os movimentos populares”.
Os seringueiros chegaram na Amazônia no final do século passado como mão de obra para produção da borracha. A partir dos anos 70, com a entrada de fazendeiros no Acre, os patrões antigos abandonaram os seringais após vende-los às empresas do sul, e surgiram nessas áreas os “Seringueiros libertos” que continuaram em suas florestas, vendendo agora livremente e organizadamente seu produto. Esses seringueiros foram a base dos sindicatos de Xapuri e de Brasiléia, e posteriormente do Conselho Nacional dos Seringueiros. 
Francisco Alves Mendes Filho, ou Chico Mendes, tinha completado 44 anos no dia 15 de dezembro de 1988, uma semana antes de ser…

Galeria dos Mártires - Ramiro Rivera Gómez

Imagem
RAMIRO RIVERA GÓMEZ
Ambientalista e Mártir
EL SALVADOR * 20/12/2009

Ramiro Rivera Gómez, ambientalista, vice-presidente do Comitê Ambiental Cabañas.
Foi assassinado no dia 20 de dezembro de 2009.
Ele já tinha sobrevivido a um ataque em Agosto de 2008 onde dispararam contra ele oito tiros.
Morreu defendendo as causas ambientais.
Texto elaborado por Tonny, da Irmandade dos Mártires da Caminhada.

Galeria dos Mártires - Claudio "Poncho" Lepratti

Imagem
CLAUDIO "Pocho" LEPRATTI Mártir da liberdade ARGENTINA * 19/12/2001
Claudio Lepratti nasceu em 27 de fevereiro de 1966 em Concepción del Uruguay, Entre Ríos. Filho de Orlando Lepratti e Dalis Bel, era o mais velhos dos seis irmãos. Sua família vive em Colônia Ceibos que fica a poucos quilômetros de Concepción del Uruguay.
Fez os estudos primários na Escola No. 30 "Alejandro Aguado" e do ensino médio no "Santa Teresita" Concepcion del Uruguay, colégio pertencente à ordem salesiana.
Entre 1983 e 1985, ele estudou Direito na Faculdade de Direito da Universidad Nacional del Litoral como aluno livre. Durante esses mesmos anos Claudio serviu como Cooperador Salesiano.
Em 1986 ele ingressou como seminarista no Instituto Salesiano "Ceferino Namuncurá" da cidade de Funes (Santa Fé) e escolhe a carreira religiosa de "irmão coadjutor".
Cinco anos mais tarde, ele deixou o seminário e se estalou definitivamente na cidade de Rosario. Sua primeira casa fica…

Galeria dos Mártires - Irmão Manuel Campo Ruiz

Imagem
Ir. MANUEL CAMPO RUIZ Religioso e mártir RIO DE JANEIRO * 18/12/1992
Irmão Manolo, como era chamado por todos, religioso marianista, nascido em 1923 na Espanha, chegou ao Brasil em janeiro de 1975. 
Trabalhou em Tupã em diversas obras sociais ligadas à Igreja São Judas Tadeu.
Logo após a visita a um detento espanhol em um dos presídios do Rio de Janeiro, foi assassinado na prisão por guardas prisionais e policiais militares, para roubá-lo, vítima da violência e corrupção da polícia do Rio de Janeiro. 
Seu corpo foi jogado em um rio e jamais foi encontrado.
Texto elaborado por Tonny, da Irmandade dos Mártires da Caminhada.

Galeria dos Mártires - João Canuto

Imagem
JOÃO CANUTO DE OLIVEIRA Líder Sindical Rural RIO MARIA-PA * 18/12/1985
Após várias ameaças de morte, o dirigente sindical, João Canuto, foi assassinado com 18 tiros, no dia 18 de dezembro de 1985. Ele era perseguido principalmente por sua luta pela reforma agrária. O crime foi planejado por um grupo de fazendeiros do sul do Pará, entre eles Adilson Carvalho Laranjeira, fazendeiro e prefeito de Rio Maria na ocasião do assassinato, e Vantuir Gonçalves de Paula.
O inquérito foi concluído oito anos após a ocorrência do crime. A denúncia foi feita pelo Ministério Público apenas em 1996. Um ano depois, sob ameaça da Comissão Interamericana de Direitos Humanos da OEA (Organização dos Estados Americanos) de condenar o governo brasileiro pela demora na apuração dos fatos, o andamento do processo foi agilizado. Em 1999, o Brasil foi condenado pela Comissão Interamericana devido à lentidão na apuração do caso. Sob pressão de organizações de direitos humanos, em 2001, os dois acusados foram pronuncia…

Galeria dos Mártires - Eloy Ferreira da Silva

Imagem
ELOY FERREIRA DA SILVA Líder Sindical Rural SÃO FRANCISCO – MG * 16/12/1984
Pai de dez filhos, homem de fé, presidente do Sindicato dos Trabalhadores Rurais, Eloy era tão destemido como coerente: “Trabalhador rural não é covarde”, dizia, “nossa arma é união, organização e a verdade”. Diante das ameaças, testemunha um companheiro seu, abria as Sagradas Escrituras e ganhava forças para continuar. “O Evangelho é nosso guia”, afirmava o próprio Eloy e confessou, generosamente disposto ao martírio: “Se morrer defendendo meus irmãos, é uma honra para mim”.
Como dirigente sindical, viveu intensamente o apoio à luta de organização e resistência dos posseiros de seu município e da região. Eleito Delegado Sindical do Distrito de Serra das Araras, em 1978, ele liderou a resistência dos posseiros contra todos os invasores. Presidente do Sindicato de São Francisco desde 1981 ele era uma das lideranças mais combativas no Norte de Minas, conhecido em todo o Estado.
As ameaças não foram esparsas. Foram co…

Galeria dos Mártires - Daniel Bombara

Imagem
DANIEL BOMBARA
Mártir dos universitários comprometidos com os pobres.
ARGENTINA * 15/12/1975


Daniel Bombara era um militante da Juventude Peronista surgido da Juventude Universitária Católica (JUC) da Bahía Blanca, província de Buenos Aires. Muito engajado nos movimentos apostólicos da diocese, seu compromisso nas lutas de libertação dos marginalizados foi motivo bastante para que as forças repressivas da região decidissem sua morte.
Ele foi preso no final de dezembro de 1975, duas semanas depois que os Montoneros emboscaram uma van do exército para roubar armas. O chefe da Unidade Regional 5, Major Ricardo Bartola registra na ata que a prisão foi "sem resistência", que "o processo foi feito pelo brigadeiro-general Jorge Olivera Rovere sob o controle operacional das Forças Armadas"

Daniel Bombara foi torturado até a morte e o primeiro desaparecido da Bahia Blanca. Para não devolver seu corpo com sinais de tortura, Suárez Mason montou uma bruta operação psicológica, qu…

Galeria dos Mártires - Prudencio Mendoza, “Tencho”

Imagem
PRUDENCIO MENDOZA “Tencho” Mártir da Fé GUATEMALA * 12/12/1983
Prudencio Mendoza, “Tencho”, seminarista de Aguacatán, mártir da fé, em Huehuetenango, Guatemala.
Foi ferido por uma bala na cabeça disparado por uma patrulha de defesa civil, morre depois de quatro horas de agonia no hospital em Huehuetenango. 
“Tencho” como era carinhosamente chamado, era Bacharel em Ciências e Letras, quando decide seguir os passos de Jesus. Entra no Seminário Maior da Assunção da Guatemala e cursava o segundo ano de teologia, quando a ditadura sangrenta de seu país o fez um mártir da Igreja. 
Entusiasta e generoso no serviço aos seus irmãos, “Tencho” é conhecido por sua alegria contagiante em todas as atividades organizadas entre seu povo. 
No dia 12 de dezembro de 1983, estava no quintal da casa de seus pais quando foi mortalmente ferido, aos 28 anos. 
Maria de Guadalupe, Padroeira da América Latina, cuja festa é celebrada hoje, recebeu “Tencho” na casa do Pai, assim como conta à tradição que ela recebeu o ín…

Galeria dos Mártires - Massacre de El Mozote

Imagem
MASSACRE DE EL MOZOTE
Mártires e Santos Inocentes EL SALVADOR * 12/12/1981 
Massacre de El Mozote, centenas de camponeses salvadorenhos brutalmente mortos. Rufina é uma camponesa que vê metralhar e depois decapitado seu marido e todos os homens da cidade. Testemunhando as fileiras de mulheres apertando firmemente seus filhos contra elas, enquanto se aguarda a morte. Que ouve o clamor dos filhos enquanto eles são apunhalados e enforcados. Entre eles estão crianças de nove, seis e três anos e até criança de oito meses, em que os soldados arrancam de seus braços.
Este massacre aconteceu no dia 12 de dezembro de 1981 em El Mozote, Departamento de Morazán, quando o batalhão Atlacatl entra na aldeia com ordens de matar todo mundo. Quando ao acontecido, Rufina se põe ao chão e reza: “Eu pedi a Deus para me libertar se tivesse que me libertar, e se não, para me perdoar”. E enquanto rezava o Pai Nosso foi se escondendo atrás de alguns galhos. Imóvel. Paralisada. Prendendo a respiração. Sufocando a…

Galeria dos Mártires - José Serapio Palacios

Imagem
JOSÉ SERAPIO PALACIOS Mártir da Causa Operária ARGENTINA * 11/12/1975
José Serapio Palacios, "Pepe", Presidente da Juventude Operária Cristã, JOC, membro do Secretariado Latino-americano do Movimento Operário de Ação Católica, MOAC, casado e pai de três filhos, trabalhador metalúrgico, até o momento de ser sequestrado aos 52 anos, em Ciudad Jardín, na Grande Buenos Aires. 
Apaixonado, criativo, alegre, "Pepe" aprendeu o seu ofício na Escola dos Salesianos de Córdoba e entra na fábrica de aviões da aeronáutica.
Dois encontros marcam sua vida: primeiro com o padre Enrique Angelelli - depois bispo e mártir – e o segundo com a JOC. 
Sua liderança e convicções o torna gerente de fábrica. Uma greve por melhores salários e condições de trabalho lhe causa a primeira demissão. Decide viver na Grande Buenos Aires, em uma região de operários. Um companheiro seu disse: "Pepe sente que ali poderia cumprir o lema de sua vida. Buscai o Reino de Deus e sua justiça e o resto se cons…

Galeria dos Mártires - Pe. Gaspar García Laviana

Imagem
Pe. GASPAR GARCÍA LAVIANA
Mártir das Lutas Pela Libertação do Povo
NICARÁGUA * 11/12/1978

Gaspar García Laviana, sacerdote espanhol de Oviedo. Missionário na Nicarágua desde 1970 e membro da Frente Sandinista de Libertação. Morreu em combate com a Guarda Nacional.

Durante seu trabalho pastoral em San Juan del Sur e Tola denunciou constantemente a exploração em que vivia seu povo de adoção. 
Foi expulso várias vezes do país. A última vez, em julho de 1978, e a sua residência na Espanha serviu para amadurecer sua decisão de se incorporar na Frente Sandinista como combatente.
Ingressou clandestinamente na Nicarágua, escreveu uma carta a seus paroquianos e outra aos religiosos e sacerdotes, explicando as causas de sua opção. Desde então é o "Comandante Martín". Apreciadíssimo no acampamento por sua alegria e por ser o primeiro no combate e o último na retirada. 
Sacerdote até o fim, seus superiores (Missionários do Sagrado Coração) nunca o cobrou para que escolhesse entre seu sacerdote…