Postagens

Mostrando postagens de Julho, 2018

Galeria dos Mártires - Dom Carlos Horário Ponce de León

Imagem
DOM CARLOS HORÁRIO PONCE DE LEÓN
Mártir da Justiça ARGENTINA * 11/07/1977
Carlos Horacio Ponce de León, nasceu em Navarro, 17 de Março de 1914,  foi bispo da diocese de San Nicolas de los Arroyos (província de Buenos Aires).
Ordenado sacerdote em 17 de dezembro de 1938, depois de ter completado seus estudos no Seminário Arquidiocesano de Buenos Aires. Em 09 de Junho de 1962, foi nomeado bispo auxiliar de Salta (província de Salta) e em 15 de Agosto de 1962, recebeu a consagração episcopal na Basílica de Santa Rosa. 
Em 28 de abril de 1966, foi nomeado bispo titular de San Nicolas los Arroyos pelo Papa Paulo VI e esteve a frente da diocese por 11 anos.
Durante os onze anos em que governou a diocese de San Nicolas, realizou e impulsionou toda a obra do apostolado de ação social em uma atitude permanente de serviço à comunidade, em cumprimento de seu lema episcopal expressa no escudo que sintetiza toda a sua vida. "Eu não vim para ser servido, mas para servir". Pelo seu compromisso p…

Galeria dos Mártires - Pe. Faustino Villanueva

Imagem
Pe. FAUSTINO VILLANUEVA
Mártir do Povo Indígena de El Quiché GUATEMALA * 10/07/1980
MEMÓRIA DOS 38 ANOS DE SEU MARTÍRIO
Pe. Faustino Villanueva, missionário espanhol do Sagrado Coração, de 50 anos. 
Durante vinte anos trabalhou no serviço pastoral na Guatemala, especificamente entre os indígenas de El Quiché; sendo pároco de Joyabaj. 
Foi assassinado no dia 10 de Julho de 1980 por dois homens armados que o procuraram após a missa.
Crivado de balas no seu próprio escritório paroquial. Não foi permitido aos fiéis recolher o cadáver que foi entregue em Chichicastenango. 
Faustino morreu por sua entrega aos indígenas, que são de fato os marginalizados da sociedade guatemalteca. Assassinado por ser dessa Igreja que defende os pobres e marginalizados.

Texto elaborado por Tonny, da Irmandade dos Mártires da Caminhada.

Galeria dos Mártires - Arturo Bernal

Imagem
ARTURO BERNAL Mártir da Terra PARAGUAI * 07/07/1976
Arturo Bernal, paraguaio de 50 anos. Casado e pai de cinco filhos com idade entre oito e quatorze anos. Dirigente das Ligas Agrárias – um sindicato rural de origem cristã.
Arturo foi detido pela polícia em seu domicílio em Peribebuy, Caacupé, em 12 de maio, juntamente com outros camponeses, também membros das Ligas Agrarias.
Permaneceu incomunicável. Foram dias inteiros nos choques elétricos, golpes, afogamentos simulados, insultos, jogado na terra fria. Arturo, tuberculoso crônico, não podia resistir. Morreu sob tortura no Departamento de Investigações da Polícia de Assunção e seu corpo martirizado foi entregue à família no dia 07 de junho de 1976 dentro de um caixão fechado, com a ordem de enterrarem imediatamente.
Com respeito à sua enfermidade, confessava ele a um sacerdote companheiro de caminhada entre os camponeses: “Padre, sei que vou morrer em breve, mas antes de cair na cama, prefiro estar de pé, trabalhando para manter minha fam…

Galeria dos Mártires - Alfredo Kelly, Pedro Duffau, Alfredo Leaden, padres; Salvador Barbeito e José Barletti, seminaristas

Imagem
ALFREDO KELLY, PEDRO DUFFAU, ALFREDO LEADEN, SALVADOR BARBEITO e JOSÉ BARTELLI
Mártir da Justiça ARGENTINA * 04/07/1976
Integrantes da comunidade religiosa dos palotinos, da paróquia de São Patrício, de Buenos Aires. Alfredo Kelly, Pedro Duffau e Alfredo Leaden, padres; Salvador Barbeito e José Bartelli, seminaristas. Ambos entusiastas animadores de comunidades juvenis.
Todos foram assassinados na casa paroquial na madrugadas, com descargas de metralhadoras, depois de serem barbaramente torturados.
Na manhã seguinte um paroquiano, não vendo os padres, subiu até a casa paroquial. Como bateu na porta e ninguém respondeu, entrou por uma janela e encontrou os religiosos fuzilados.
O Padre Alfredo Kelly, em sua homilia do domingo anterior, condenara a pena de morte como violação dos direitos humanos.
Salvador recebeu ameaças pelo enfoque que dava à catequese do colégio. É desconhecida qualquer atuação politica de qualquer membro da comunidade.
Segundo testemunhas que declararam diante das autorida…
As “Mãos Ensanguentadas de Jesus”: outro olhar possível - Reginaldo Veloso
Surpreendentemente contemplado com o troféu LOUVEMOS/2018, “mérito especial”, concedido pela TV Século 21, viajei do Recife a São Paulo, na manhã de 20/06, para recebê-lo, não sem alguma ansiedade. Chegando ao aeroporto de Viracopos, em Campinas, um pouco após o meio dia, esperava-me o Marcão, com a viatura da TV Século 21, devidamente caracterizada pela logo das “Mãos Ensanguentadas de Jesus”.
Mal dei com os olhos naquela inscrição, confesso que fiquei fortemente impactado. E mais que rapidamente, em minha mente, se acendeu a visão do Juízo Final. Tanto quanto a visão das Mãos ensanguentadas impactaram meus olhos, as palavras taxativas do Mestre retiniram em meus ouvidos: “Afastem-se de mim malditos. Vão para o fogo eterno, preparado pra o diabo e seus anjos. Porque, eu estava com fome, e vocês não me deram de comer; eu estava com sede, e não me deram de beber; eu era estrangeiro, e vocês não me receberam em ca…

Galeria dos Mártires - Frei Tomás Zavaleta

Imagem
Frei TOMÁS ZAVALETA Mártir da Igreja dos Pobres NICARAGUA * 03/07/1987
Memória dos 31 anos de seu Martírio
Tomás Zavaleta nasceu em Olocuilta, El Salvador, em 1947. No ano de 1966 entrou para congregação Franciscana no seminário menor de Planes de Renderos, e em 1975 fez sua Profissão Solene.
Trabalhou por 11 anos nos Seminários de Plenes de Renderos (El Salvador) e San Buenaventura (Guatemala), sempre vivendo com alegria e atendendo a todos com humildade e fé.
Durante os anos de 1979 a 1983 prestou serviço à Curia General dos Franciscanos em Roma, e seu superior geral na ocasião Jhon Vaugh, assim disse de Frei Tomás: “Tomás era um amigo, um companheiro maravilhoso, um homem muito atento, um frade de profunda oração e muita confiança”.
Foi enviado no ano 1986 para Matiguas na Nicarágua, em plena zona de conflito.
No dia 3 de julho de 1987, regressando de uma arriscada missão humanitária, uma mina anti-tanques explodiu o veiculo em que viajava, se tornando a primeira vítima da guerra contra-re…

Pe. Túlio Maruzzo e Luiz Obdulio Arroyo Navarro

Imagem
Pe. TÚLIO MARUZZO e LUIZ OBDULIO ARROYO NAVARRO Mártires pela Causa do Evangelho GUATEMALA * 01/07/1981
Túlio Maruzzo, sacerdote franciscano, missionário italiano de Vicenza, com poucos anos de ordenado foi em missão para a Guatemala e trabalhou mais de 20 anos a serviço do povo pobre da diocese de Izabal, onde era pároco de Quirigua e Los Amates.
Sem radicalismo, sem alarde, mas de forma pacifica, humilde e serviçal, soube realizar na sua vida e sobretudo na sua morte a figura do Bom Pastor.
Amigo de todos, percorria a pé ou a cavalo, a região sul de Izabal, para cumprir sua missão de coordenador das Comunidades Eclesiais de Base.
Procurou encarnar-se na realidade da Guatemala e manter-se atualizado no processo teológico pastoral da América Latina.
No dia 1º de julho de 1981, foi assassinado juntamente com o catequista Luiz Navarro que sempre o acompanhava.
Os bispos da Guatemala disseram dias antes do assassinato do Pe. Túlio: "Como ao próprio Cristo, também à Igreja o cumprimento de s…

Galeria dos Mártires - Pe. Hermógenes Lópes Coarchita

Imagem
Pe. HERMÓGENES LÓPES COARCHITA Mártir do Povo GUATEMALA * 30/06/1978
Hermógenes Lópes Coarchita, sacerdote guatemalteco, pároco em São José Pinula e fundador da Ação Católica Rural. Tinha 50 anos e há doze anos pároco local. Assassinado quando regressava de uma visita a um doente. Por conta das diversas ameaças de morte, viajava sempre sozinho para não sacrificar a outros. 
Estava sozinho quando três homens com pistola 45 e armas de grosso calibre o matou à queima-roupa. Seu corpo metralhado caiu sobre a Bíblia, dentro da pick-up em que viajava. Os moradores encontraram seu corpo perfurado de balas na estrada. Tomados de dor e indignação levaram o corpo ensanguentado e o colocaram sobre o altar, no qual tantas vezes ele compartilhou com o povo, o pão e a palavra.
As causas de sua morte são muito clara: Hermógenes denunciou a forma brutal de recrutar jovens para o serviço militar dizendo: "Respeitem a dignidade dos jovens camponeses e não os maltratem nem os levem forçados para preench…

Galeria dos Mártires - Os Mártires de Olancho

Imagem
OS MÁRTIRES DE OLANCHO Mártires da Solidariedade HONDURAS * 25/06/1975
43 anos da memória martirial de Ivan Betancur, Michael Jerome Cypher, “Casimiro”, e Companheiros.
Ivan Betancur era colombiano, de 35 anos, e Michael “Casimiro”, franciscano norte-americano de 34 anos, ambos sacerdotes da Prelazia de Olancho, em Honduras. No dia 25 de junho de 1975 foram assassinados com outros sete camponeses e pessoas vinculadas à promoção do campesinato.
O massacre, preparado em todos os seus detalhes, foi executado por um fazendeiro e membros do exército que, pela manhã desse mesmo dia, haviam suspendido a “Marcha da Fome” e reprimido brutalmente seus responsáveis.
O testemunho de Ivan e de “Casimiro” e o trabalho de conscientização que se realizava através do Instituto “18 de Fevereiro” e da União Nacional dos Camponeses, era insuportável para os latifundiários que pretendiam manter terras e privilégios à custa da fome e da miséria dos camponeses.
As vítimas foram levadas à fazenda “Los Horcones” e a…