sexta-feira, 26 de fevereiro de 2016

Galeria dos Mártires - Dom Antonio de Valdivieso

DOM ANTONIO DE VALDIVIESE
Mártir da defesa do índio
NICARÁGUA * 26/02/1550

Antonio de Valdivieso, bispo da Nicarágua, onde chegou vindo da Espanha em 1544. Lutou em favor dos índios em sua própria terra, e através de inumeráveis cartas para denunciar ao rei as injustiças que se cometiam contra eles.

"Minhas Cartas, diz o bispo, nestes terras donde as escrevo, são tão suspeitas que não só se receia que ficarão perdidas por aqui, segundo o costume que souberam impor, mas que, ainda que cheguem a esses reiunos, deve-se temer perseguições: por isso escrevo estas às pressas para que Vossa Majestade tenha notícias da grande necessidade que há por estas paragens de uma boa justiça... No que toca aos índios, estão cada vez mais oprimidos".

É tal a força de sua denúncia  que o próprio presidente da Audiência afirma em relação ao bispo:"Teme-se, cada dia, que venham a matá-lo". Como efetivamente ocorreu.

Sua morte foi assim relatada nas crônicas: "Sucedeu que estando ele a pregar em favor da liberdade para os índios, repreendeu conquistadores e governadores pelos maus tratamentos a eles dispensados. Indignaram-se tanto conta ele que o ameaçaram com obras e palavras... (Serviram-se de um soldado o qual) saiu, acompanhando por alguns outros... foram à casa do bispo... e perdendo o repeito por tudo o que é sagrado, deram-lhe punhaladas".

Assim morreu, mártir da caridade e na luta pela liberdade dos índios, o bispo Antonio de Valdivieso, em Léon, na Nicarágua.

Texto elaborado por Tonny da Irmandade dos Mártires da Caminhada,
a partir de pesquisa na Internet e do livro: Sangue Pelo Povo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário