quinta-feira, 10 de dezembro de 2015

Galeria dos Mártires - José Serapio Palacios

JOSÉ SERAPIO PALACIOS
Mártir da Causa Operária
ARGENTINA * 11/12/1975

José Serapio Palacios, "Pepe", Presidente da Juventude Operária Cristã, JOC, membro do Secretariado Latino-americano do Movimento Operário de Ação Católica, MOAC, casado e pai de três filhos, trabalhador metalúrgico, até o momento de ser sequestrado aos 52 anos, em Ciudad Jardín, na Grande Buenos Aires. Apaixonado, criativo, alegre, "Pepe" aprendeu o seu ofício na Escola dos Salesianos de Córdoba e entra na fábrica de aviões da aeronáutica.

Dois encontros marcam sua vida: primeiro com o padre Enrique Angelelli - depois bispo e mártir – e o segundo com a JOC. 

Sua liderança e convicções o torna gerente de fábrica. Uma greve por melhores salários e condições de trabalho lhe causa a primeira demissão. Decide viver na Grande Buenos Aires, em uma região de operários. Um companheiro seu disse: "Pepe sente que ali poderia cumprir o lema de sua vida. Buscai o Reino de Deus e sua justiça e o resto se consegue". Como operário qualificado encontrar trabalho em grandes fábricas, porém, de todas é dispensado, quando recebem os relatórios de sua atuação como operário consciente de seus direitos e militante sindical.

Marcado por sua combatividade sindical lhe custa conseguir trabalho estável. Ele fica sendo uma pessoa visada para as grandes fábricas, por estar preocupado com a justiça e o direito de seus irmãos. A partir de então só consegue trabalho em pequenas oficinas.

Militante de base e fundador da Ação Sindical Argentina, (ASA) e do Comitê Intersindical Cristão. Devido sua militância nos sindicatos, tinha que viajar frequentemente, em 1975 participou em três conferências internacionais.

Na manhã de 11 de dezembro beija as crianças que estão dormindo e sua esposa Amalia e sai para o trabalho. Mas ele nunca mais retornou.

O Papa, os bispos, os trabalhadores do mundo perguntam por “Pepe” ao governo argentino. Não tem resposta. Sabemos apenas que vive nos corações dos trabalhadores.

Texto elaborado por Tonny, da Irmandade dos Mártires da Caminhada,
a partir da página: http://servicioskoinonia.org/martirologio/

Nenhum comentário:

Postar um comentário