sexta-feira, 10 de fevereiro de 2017

Galeria dos Mártires - Monsenhor Alberto Koenigsknecht

ALBERTO KOENIGSKNECHT

Bispo, Mártir por sua Opção Pelos Pobres
PERU * 10/02/1986
  
Alberto Koenigsknecht, Bispo de Juli em Puno, Peru, morreu em um acidente suspeito, depois de ter sido ameaçado de morte por sua opção pelos pobres. Missionário norte-americano de Maryknoll. O apelido carinhoso "K-13" é devido ao número de letras de seu nome alemão, que significa "servo do rei". 

Mas ele viveu ao serviço do povo, filhos e filhas de Deus, os camponês indígenas, a quem Alberto muito amava e se dedicou nos seus últimos 38 anos de serviço pastoral e social em Puno. Ele morreu em um acidente aos 69 anos, como os dois outros pastores do Sul Andino: os bispos Vallejos e Dalle.

Alberto estava em Lima, em uma reunião do Episcopado que apoiava um projeto para os agricultores camponeses. Semana árdua de reuniões, que termina dia 08. Parti em seguida para Juli. Lá ele soube de um incidente em Pomata, envolvendo religiosas. Dirigindo sua caminhonete viaja até lá, preocupado. O encontro é tenso. Nas religiosas, pela atuação a serviço do povo, se acusa toda a Igreja de Juli. 

Parte novamente sem almoçar, para chegar cedo em Puno, onde se reunirá com o presidente Alan García, que naquele dia estava a visitar a cidade, por causa de problemas de terra dos agricultores. 

À 37 km de Puno, no Caritamaya, que em aymara significa "lugar de descanso para o espírito", Alberto, exausto, atingiu um caminhão estacionado e morreu instantaneamente. Seu rosto está intacta, mas o impacto que ele sofreu destrói os órgãos vitais. 

Ele, que viveu na dedicação simples e fraterna para com os pobres, o Senhor dá a ele o descanso no Caritamaya.

Milhares de camponeses marcham beijando as mãos de seu pai e amigo. Na Eucaristia, realizada sob o céu azul, o bispo Albano Quinn lembra o salmo 23, favorito para Alberto: "Sua casa é a casa do Senhor."

Nenhum comentário:

Postar um comentário