segunda-feira, 27 de fevereiro de 2017

Galeria dos Mártires - Jesús Maria Valle Jaramillo

JESÚS ​​MARÍA VALLE JARAMILLO
Mártir dos Direitos Humanos
COLÔMBIA * 27/02/1988

Jesús María Valle Jaramillo, de origem camponesa e sangue índio, nascido em uma aldeia no município de Ituango, foi um respeitado líder estudantil na Universidade de Antioquia na década de 70, feito para muitos inexplicável, porque ele se confessava de filiação conservadora e do movimento estudantil, porém prevaleceu a ideologia da esquerda. Disse ele em certa ocasião: "É que eu sou conservador nas idéias, mas comunista nos fatos".

Advogado graduado, foi eleito membro da Assembleia de Antioquia pelo Partido Conservador, mas faltando alguns meses para exercer a seu mandato, em atitude única ou pelo menos excepcional no país, renunciou o mandato e ao seu partido, denunciou publicamente a corrupção e o clientelismo vigente.

Ao longo dos anos, ele passou a ser o Professor Exemplar nas quatro faculdades de direito mais importante nesta cidade; Líder Comunitário (Promotor e Presidente da Liga dos membros da Empresa Pública de Medellin); Dirigente Gremial (Presidente do Colégio Antioquiano de Advogados e do Colégio de Advogados Criminalistas de Antioquia); Apóstolo dos Direitos Humanos e prestigiado Advogado de Defesa Criminal, que fez de seu exercício profissional a expressão comprometida e consistente de um projeto de vida, de uma opção pelos pobres, pelos injustamente detidos, pelos torturados, desaparecidos, perseguidos, desprezados, que ele os chamava de "desterrados" e, por fim, pelas vítimas da injustiça social.

Foi membro da Comissão Permanente de Defesa dos Direitos Humanos de Antioquia, desde a sua criação, em 1978; após o assassinato de vários dos seus membros e presidentes, ele permaneceu, enquanto os outros se afastaram.

Na noite de 27 de fevereiro de 1998, homens armados do tenebroso grupo La Terraza, o assassinaram em seu escritório, tombando morto um ferrenho defensor dos Direitos humanos de Antioquia que deu a sua vida para defender os camponeses pobres de sua terra natal, Ituango, e denunciando a barbárie cometida contra seu povo pelas forças criminosas de Carlos Castaño Gil em conluio com autoridades civis e militares.

Após o assassinato de Jesús Maria Valle, o advogado Luis Fernando Vélez Vélez, tornou-se presidente e porta-voz da comissão, porém, foi assassinado 17 de dezembro de 1987, em Medellín (Antioquia).

Texto elaborado por Tonny da Irmandade dos Mártires da Caminhada,
a partir de pesquisa na Internet.

Nenhum comentário:

Postar um comentário