terça-feira, 14 de fevereiro de 2017

Galeria dos Mártires - Franz de Castro Holzwarth

FRANZ DE CASTRO HOLZWARTH
Advogado,  Mártir da Pastoral Carcerária
JACAREÍ – SP * 14/02/1981
               
Advogado e teólogo, iniciou seu trabalho junto aos presos da APAC – Associação de Proteção e Assistência aos Condenados – em 1973, na cidade de São José dos Campos, SP. 

Nas galerias e celas do presídio, ficava em média dezesseis horas, convivendo com os presos. “A minha vida eu daria, afirmava, em garantia e em alívio a muitos sofrimentos”. 

Durante uma rebelião, ofereceu-se como refém, para que um policial militante fosse liberado e, quando o carro onde Franz se encontrava saiu, a polícia iniciou o tiroteio perfurando com mais de trinta e oito projéteis o corpo do“apóstolo do amor”.

Em 6 de março de 2009, a Diocese de São José dos Campos realizou a abertura do Processo da Causa de Canonização de Franz de Castro Holzwarth e instalou o Tribunal Diocesano do Processo da Causa e a Comissão Histórica. 

O Tribunal Diocesano realizou diversas sessões para investigar a fama de martírio e a vida do candidato à mártir. Mais de 30 pessoas foram ouvidas, o que resultou em centenas de páginas de documentos que foram encaminhados para a Congregação da Causa dos Santos, no Vaticano, no dia 22 de dezembro de 2010.

Oração

Senhor, nosso Deus, que inspirastes o vosso servo Franz de Castro Holzwarth a uma total dedicação de amor aos encarcerados, ao ponto de derramar o próprio sangue em favor da causa dos mesmos, nós vos pedimos que, se for de vossa vontade, Franz de Castro seja um dia glorificado pela vossa Igreja e, por sua intercessão, possamos receber a graça de que tanto precisamos e que vos pedimos com fé… (pedir a graça). Fortalecei-nos, ó Senhor, na vivência do amor ao próximo e abençoai a todos que se dedicam à Pastoral Carcerária. Por Cristo, nosso Senhor. Amém.

Texto elaborado por Tonny, da Irmandade dos Mártires da Caminhada,
a partir de pesquisa na Internet e da Galeria dos Mártires da Caminhada, Prelazia de São Félix do Araguaia.

Nenhum comentário:

Postar um comentário