sexta-feira, 16 de setembro de 2016

Galeria dos Mártires - Paulita Úbeda de Moares e Companheiros

PAULITA ÚBEDA DE MORAES e COMPANHEIROS
Mártires da Justiça
NICARÁGUA * 17/09/1978

Pualita Úbeda de Morales, seu filho Fernando e companheiros, assassinados pela Guarda Nacional em Estelí, Nicarágua. Paulita, professor, catequista de 39 anos e mãe de quatro filhos, participou ativamente do sindicato dos professores. 

Em 1970 organizou a primeira greve nacional. Paulita e vários companheiros são demitidos pela ditadura Somoza. Ela também participa de todas as atividades da Igreja em Estelí. Tendo a casa tomada pela Guarda Nacional, precisa sair para comprar remédios para sua mãe que está gravemente doente. 

Um guarda dá um tiro nela à queima-roupa. Após três horas de agonia Paulita morre. Seu corpo foi deixado na rua durante quatro dias, até que puderam dizer o que aconteceu para marido de Paulita, que obtém a permissão para enterrá-la em casa. Aberto a cova para enterrá-la, chega a guarda e atira contra homens. Morrem seis, entre eles Fernando, seu filho mais velho de 17 anos.

Paulita, Fernando e companheiros seguem vivos na memória do povo.

Texto elaborado por Tonny, da Irmandade dos Mártires da Caminhada,
a partir da página servicio koinonia. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário