quarta-feira, 28 de outubro de 2015

Galeria dos Mártires - Dom Christophe Munzihirwa

Dom CHRISTOPHE MUNZIHIRWA
Mártir da Esperança e da Justiça
CONGO * 29/10/1996

Christophe Munzihirwa, arcebispo de Bukavu, mártir da justiça. Pastor que soube denunciar com lucidez e valentia a injustiça da guerra e das divisões étnicas que muitos – de dentro e de fora da África promoviam por interesses obscuros. Costumava dizer que “a melhor forma de chorar um morto é trabalhar seu campo”.

Em 29 de outubro de 1996, Christophe Munzihirwa, Arcebispo de Bukavu, Congo, foi morto por um grupo militar de Ruanda. Ele pagou com o próprio sangue seu compromisso corajoso com a paz e a liberdade. Pagou com sua própria vida seu impulso determinado pela verdade e a justiça.

Lembrando monsenhor Christophe Munzihirwa hoje, não é só lembrar a figura de um autêntico testemunho da Igreja de Congo, mártir por defender os pobres, mas também para destacar seu compromisso cristão de ser testemunha da Testemunha Fiel, o Mártir Jesus. Assumindo suas causas e consequências.

Em sua defesa apaixonada dos direitos dos refugiados ruandeses, Mons. Munzihirwa também denunciou a mídia ocidental que influenciaram habilmente pelo poder em Kigali, que sempre mostrou o seu apoio ao novo regime, não percebendo que eles estavam apoiando o genocídio contra os hutus.

Em certa ocasião ele disse: "Em Burundi e Ruanda guerras fratricidas estão em curso, mas em ambientes internacionais parecem estar esperando para ver o que acontece. Gostaríamos de saber se este não é o resultado de algo planejado, escondido ... Quem irá revelar os planos secretos das pessoas bem protegidas que estão determinados a eliminar os pobres? ...". 

Ele também denunciou como cada um foi culpado de atos violentos e cruéis de vingança pessoas. Para eles, era necessário não só o perdão e a misericórdia, mas uma conversão sincera. Um futuro de reconciliação deve, necessariamente, vir dessa maneira.

Texto elaborado por Tonny, da Irmandade dos Mártires da Caminhada.

Nenhum comentário:

Postar um comentário