sexta-feira, 21 de abril de 2017

Galeria dos Mártires - Paulo e José Canuto

PAULO e JOSÉ CANUTO
Mártires da Luta pela Terra
RIO MARIA, PA * 22/04/1990

27 anos do Martírio dos Irmãos Canuto.

Paulo, José e Orlando Canuto, foram sequestrado pelo pistoleiro José Ubiratan Matos Ubirajara. Paulo e José foram assassinados dia 22 de abril de 1990 e Orlando foi ferido gravemente, mas conseguiu fugir e sobreviver.

Os irmãos Canuto eram filhos de João Canuto, ex-presidente do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Rio Maria, Pará, assassinado a mando de fazendeiros em 18 de dezembro de 1985.

Ubiratan, ex-Policial Militar, foi condenado pelo Tribunal do Júri de Belém, em 1994, a 50 anos de prisão pelo duplo assassinato dos irmãos sindicalista de Rio Maria, e pela tentativa de homicídio contra Orlando Canuto, ele foi preso em dezembro de 2007, na cidade de São Luís, no Maranhão.

Abaixo, poema do livro: Raízes, memória dos Mártires da Terra, de Jelson Oliveira.

Paulo e José Canuto de Oliveira

Posto de luto, o poeta,
No centro diagonal da praça,
Vizinho do infinito.
Posto de pedra e poeira.
De poema maciço no meio do branco.
Sólido gesto eternizando as fontes da madrugada.

À sua frente o gemido dos homens,
A sua morte lenta, refundindo os corpos.
O medo pelas casas, no olho dos meninos.
As paredes de sangue e inferno.
À sua frente o sepulcro caiado
Sem epitáfio para o perdão.

O poeta canta sozinho, para morrer.
Sua voz frequenta a brisa do silêncio,
Do desespero adornando a palavra.

À sua frente os corpos sem vida.
Nus como sempre foram.
Sem motivos para dormir.
Sós e tristes, são duas cruzes,
Brotando no cimo da escuridão...

Texto elaborado por Tonny, da Irmandade dos Mártires da Caminhada.

Nenhum comentário:

Postar um comentário