sexta-feira, 15 de abril de 2016

Galeria dos Mártires - Madeleine Lagadec, Gustavo Ignacio Isla Casares, María Cristina Hernandez, Clelia Concepción Días Salazar, Carlos Gómez

MADELEINE LAGADEC, GUSTAVO IGNACIO ISLA CASARES, MARÍA CRISTINA HERNÁNDEZ, CLELIA CONCEPCIÓN DÍAZ SALAZAR e CARLOS GÓMEZ
Mártires do Compromisso e da Solidariedade
EL SALVADOR * 15/04/1989

Madeleine Lagadec nasceu em 07 de setembro de 1961, na França, era uma enfermeira que foi para El Salvador para atender os feridos do conflito salvadorenho em solidariedade com o povo sofrido. Chegou em dezembro de 1985, e compartilhou por 4 anos e alguns meses da luta e solidariedade com o povo salvadorenho até o dia 15 de Abril de 1989.

Em certa ocasião Madeleine escreveu para sua família: "... A minha presença aqui, pode aliviar  o sofrimento de muitos... agora a minha causa está aqui".

Junto com ela, trabalhava no hospital móvel como eles chamavam porque constantemente tinha que mudar-se para lugares mais ou menos seguro, um jovem médico argentino Gustavo Ignacio Isla Casares.

Seu "hospital" foi descoberto pelas forças armadas, foi torturada e assassinada, juntamente com Gustavo Ignacio Isla Casares, María Cristina Hernández, enfermeira salvadorenha, Clelia Concepción Días Salazar, educadora salvadorenha, e Carlos Gómez. 

Disse Gustavo sobre sua missão em El Salvador: "Minha atividade não é militar, é médica e solidária... Isto é para mim um ato de amor. É muito bom ir à missa, ouvir a parábola dos talentos ou o Sermão da Montanha, porém, estas palavras devem nos conduzir a prática de tudo isso. Se Deus me deu a capacidade de compreender o sofrimento dos outros e analisar as suas causas, seria um pecado não fazer nada para transformar esta situação". Apenas oito semanas depois de ter dito isso o seu sangue generoso regava território salvadorenho, juntamente com outros companheiros.
  
O assassinato ocorreu no dia 15 de abril, 1989, na colina de San Esteban Canton "El Tortuguero" de San Vicente.



                                                                  

                                                                             
Texto elaborado por Tonny, da Irmandade dos Mártires da Caminhada.

Nenhum comentário:

Postar um comentário