terça-feira, 6 de janeiro de 2015

Martirológio Latino-americano - mês de janeiro 2015

01/01/1977 – Mauricio López, reitor da Universidade de Mendoza, Argentina, leigo protestante comprometido, membro do Conselho Mundial de Igrejas, desaparecido.
01/01/1990 – Maureen Courtney e Teresa Rosales, religiosas assassinadas na Nicarágua em serviço pastoral.
02/01/1979 – Francisco Jentel, defensor dos índios e dos lavradores, vítima da segurança nacional no Brasil.
02/01/1981 – José Manuel de Souza, “Zé Piau”, lavrador, vítima dos grileiros de terras do Pará, Brasil.
02/01/1994 – Daniel Arrollano, militante da vida, constante evocador e cantor da memória dos mártires do seu povo argentino.
03/01/1981 – Diego Quic, indígena, catequista, líder das organizações populares da Guatemala, desaparecido.
03/01/1994 – Antulio Parrilla Bonilla, bispo, lutador independentista e da causa dos perseguidos, “Las Casas do século XX” em Porto Rico.
04/01/1975 – José Patrício León “Pato”, animador da JEC e militante político, desaparecido no Chile.
05/01/1534 – Guarocuya “Enriquillo”, cacique cristão de La Española (República Dominicana), primeiro a se rebelar em defesa de seus irmãos.
06/01/1982 – Victoria de la Roca, religiosa guatemalteca, mártir dos pobres de Esquipulas. Desaparecida.
06/01/1986 – Julio González, bispo de El Puno, Peru, morto em acidente suspeito, depois de sofrer ameaças de morte.
06/01/1992 – Augusto María e Augusto Conte, militantes, mártires da solidariedade e da causa dos direitos humanos na Argentina.
07/01/1981 – Sebastião Mearin, líder rural no Pará, Brasil, assassinado por grileiros.
07/01/1983 – Felipe e Mary Barreda, agentes de pastoral, cursilistas da cristandade, revolucionários na Nicarágua.
07/01/1999 – Falece Mons. Bartolomeu Carrasco Briseño, bispo de Oaxaca, México, conhecido pela sua opção pelos pobres e pela defesa dos índios.
08/01/1850 – João, um dos lideres da revolução de Queimados, Espírito Santo é enforcado.
08/01/1982 – Domingo Cahuec Sic, índio achi, catequista delegado da Palavra, lavrador, em Rabinal, Baja Verapaz, Guatemala.
10/01/1978 – Pedro Joaquín Chamorro, jornalista, defensor das liberdades contra a ditadura somozista, na Nicarágua.
10/01/1982 – Dora Azmitía “Menchy”, militante, professora de 23 anos, mártir da Juventude Estudantil Católica na Guatemala.
10/01/1985 – Ernesto Fernández Espino, pastor da Igreja Luterana, mártir dos refugiados salvadorenho.
12/01/2010 – Morre no terremoto do Haiti, Zilda Arns, brasileira, fundadora da Pastoral da Criança, candidata ao Nobel da Paz.
13/01/1825 – É fuzilado Frei Caneca, revolucionário republicano, Herói da Confederação do Equador.
13/01/1993 – Remigio Morel, padre da diocese de Quilmes, Argentina, profeta da justiça entre os pobres.
14/01/1988 – Miguel Angel Pavón Salazar, de 45 anos, diretor da Comissão dos Direitos Humanos, e Moisés Landaverde Recarte, de 33 anos, foram mortos em 14 de janeiro, 1988, cerca de 6:30, na cidade de San Pedro Sula,  Departamento de Cortés, Honduras.
15/01/1981 – Estela Pajuelo Grimani, camponesa, 55 anos, 11 filhos, mártir da solidariedade, Peru.
17/01/1961 – Lumumba, herói da independência da África, é assassinado no Congo.
17/01/1981 – Ana María Castillo, militante cristã, guerrilheira, mártir da justiça em El Salvador.
17/01/1981 – Silvia Maribel Arriola, enfermeira, primeira religiosa mártir na frente de combate, acompanhando seu povo salvadorenho.
17/01/1988 – Jaime Restrepo López, padre, mártir da causa dos pobres, Colômbia.
18/01/1978 – Germán Cortés, militante cristão e político, mártir da causa da justiça no Chile.
18/01/1981 – José Eduardo, líder sindicalista do Acre, Brasil, assassinado por um grileiro.
18/01/1982 – Sérgio Bertén, religioso belga, e companheiros, mártires da solidariedade com os lavradores da Guatemala.
20/01/1973 – Amílcar Cabral, poeta e líder da revolução de Cabo Verde e Guiné-Bissau, é assassinado pela polícia portuguesa.
20/01/1979 – Octavio Ortiz, padre, e quatro estudantes e catequistas, mártires em El Salvador.
20/01/1982 – Carlos Morales, padre dominicano, mártir entre os camponeses indígenas na Guatemala.
20/01/2002 – Celso Augusto Daniel, prefeito de Santo André por 3 mandato, sequestrado e barbaramente assassinado, mártir da justiça e da paz.
21/01/1972 – Geraldo Valencia Cano, bispo de Buenaventura, Colômbia, profeta e mártir da Libertação dos pobres.
21/01/1974 – Mártires camponeses de Alto Valle, Bolívia.
21/01/1981 – Oscar Armando Ramos, catequista, jovem salvadorenho assassinado a tiros e mutilado depois de morto. Ele dizia: “Mons. Romero é meu mestre”.
22/01/1565 – “Tata” Vasco de Quiroga, bispo de Michoacán, precursor das reduções indígenas.
22/01/1982 – Massacre de camponeses em Pueblo Nuevo, Colômbia.
23/01/1983 – Segundo Francisco Guamán, indígena quechua, mártir da luta pela terra no Equador.
24/01/2011 – Morres Samuel Ruiz, bispo de Chiapas, México, defensor dos índios, sucessor de Bartolomeu de Las Casas.
26/01/1914 – José Gabriel, “Cura Brochero”, padre e profeta entre os camponeses da Argentina.
27/01/1554 – Pabro de Torres, bispo do Panamá, primeiro exilado da América Latina por defender os índios.
27/01/1977 – Miguel Angel Nicolau, padre salesiano, mártir da solidariedade e da entrega à juventude Argentina, desaparecido. Mignone afirma que ele desapareceu em 01/01/1976.
29/01/1980 – María Ercília Martinez e Ana Coralia Martinez, estudantes, voluntárias da Cruz Vermelha e catequistas, mártires em El Salvador.
30/01/1948 – Morre assassinado Mahatma Gandhi – Dia da Não-Violência.
30/01/1982 – María Magdalena Mônico Juárez, catequista, violentada e assassinada pela Polícia de Fazenda em San José Cortez, El Salvador.

31/01/1980 – Massacre de 40 quíchês na Embaixada da Espanha na Guatemala. María Ramírez, Gaspar Viví, Vicente Menchú, e companheiros mártires em El Quiché.

Nenhum comentário:

Postar um comentário