quinta-feira, 30 de julho de 2015

Galeria dos Mártires - Frank País García

FRANK PAÍS GARCÍA
Líder da Insurreição Cubana
CUBA * 30/07/1958

Frank País García nasceu no dia 07 de Dezembro de 1934 em Santiago de Cuba. Seu pai era Francisco País Pesqueiro, um pastor protestante casado com Rosário García Calvin, ambos de Marín, Pontevedra Galicia (Espanha), que emigrou para Cuba. Francisco País como o primeiro convertido e batizado na Igreja Evangélica de Marin foi um dos fundadores da Primeira Igreja Batista de Santiago de Cuba.

Frank foi um dirigente estudantil reformista, inteligente e disciplinado, artista e organizador, presidente da "Associação de Alunos"professor gratuito na Escola para Operários, participou ativamente, com escritos e em manifestações públicas, na luta clandestina contra a ditadura.

Um líder revolucionário cubano que lutou contra a ditadura de Fulgencio Batista. Foi um dos fundadores da “Ação Nacional Revolucionária” que se chamou mais tarde “Movimento Revolucionário 26 de Julho”.

Seu irmão mais novo Josué País que seguia seus passos, foi assassinado no dia 30 de junho, um mês antes de seu martírio. Ao saber da morte de Josué, Frank Pais escreveu um poema que refletia a imensa dor pela perda de seu irmão de sangue e ideais: 

"como eu sofro não ter sido
eu a cair ao seu lado
meu irmão. 
Irmão! Meu irmão!
Por que você me deixe só
surdo ruminando minhas tristezas,
chorando tua eterna ausência. 

Estava entre os heróis seu destino
viveu com a honra de sua consciência
foi seu caminho de martírio
rebelde trilhou o caminho estreito".

Frank País foi assassinado pela polícia nas ruas de Santiago de Cuba em 30 de julho de 1957, exatamente um mês após o assassinato de seu irmão, quando ele tinha 22 anos. Por conta de seu martírio desencadeou uma onda de protestos em todo o país e constituiu um acontecimento decisivo para impulsionar a Revolução Cubana. 

Cem mil pessoas acompanharam o cortejo fúnebre desse rapaz de 22 anos, que sonhava com a “Construção da Pátria Nova”.

Frank é considerado em Cuba um mártir da revolução.

Texto elaborado por Tonny, da Irmandade dos Mártires da Caminhada.

Nenhum comentário:

Postar um comentário