Galeria dos Mártires - Mártires da Teologia da Libertação, Mártires da UCA

MÁRTIRES DA TEOLOGIA DA LIBERTAÇÃO
MÁRTIRES DA UCA
UCA – EL SALVADOR * 16/11/1989

Os seis jesuítas, Pe. Joaquín López y López, 71 anos, Salvadorenho, fundador da UCA, e os Padres espanhóis, Pe. Ignacio Ellacuría, 59 anos, reitor da universidade, Pe. Segundo Montes, 56 anos, diretor do Instituto de Direitos Humanos da UCA, Pe. Juan Ramón Moreno, 56 anos, diretor da Biblioteca de Teologia, Pe. Amando López, 53 anos, professor de teologia,  Pe. Ignacio Martín-Baró, 47 anos, vice-reitor acadêmico, Elba Ramos, 42 anos, cozinheira e sua filha, Celina Ramos, 16 anos, foram assassinados a sangue frio no campus da Universidade Centro-Americana José Simeón Cañas (UCA), em El Salvador.

Paramilitares do Exército Salvadorenho invadiram a residência dos jesuítas com o objetivo único de matar aqueles que incomodavam a ditadura. Foram mortos porque defendiam os empobrecidos e apostavam no diálogo entre as duas partes da guerra civil – Governo, de um lado, e Frente Farabundo Marti para a Libertação Nacional (FMLN), de outro.

Os padres Jesuítas da UCA sempre defenderam a justiça e as causa dos pobres. Eles lutaram pela Paz em El Salvador. Seus escritos e sermões eram visto como subversivo ante aos olhos do exército. Por assumirem as causas dos pobres sofreram a mesma sorte que eles, foram martirizados.

“Estavam ao lado dos pobres, aqueles que vivem e morrem submissos à opressão da fome, da injustiça, do desprezo e da repressão de torturas, desaparecimentos, assassinatos; muitas vezes com grande crueldade”.

“Descansem em paz Ignacio Ellacuría, Segundo Montes, Ignacio Matín-Baró, Amando López, Juan Ramón Moreno, Joaquín López y López, companheiros de Jesus. Descansem em paz Julia Elba e Celina, filhas muito queridas de Deus. Que sua paz transmita aos vivos a esperança, e que sua lembrança não nos deixe descansar em paz”. Jon Sobrino.


 A Igreja na América Latina é a inspiração para a Igreja universal e para o mundo, não vamos cansar de dar testemunho, para ter a certeza de que "algo novo está nascendo", hoje, diferentes tipos de opressão são uma realidade diária que precisa pessoas dispostas a dar a vida para acabar com toda opressão, a injustiça tem tomado uma outra cor, a pobreza outras faces e todas estas questões estão gritando soluções urgentemente. Cremos ser uma obrigação, assumir as causas e os gritos desesperados de tantos homens e mulheres que clamam por justiça, assim como fizeram os mártires de El Salvador.

Texto elaborado por Tonny, da Irmandade dos Mártires da Caminhada.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Galeria dos Mártires - Irmã Adelaide Molinari

Galeria dos Mártires - Mahatma Gandhi

Galeria dos Mártires - Pe. Josimo Morais Tavares